quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Beleza Terra: Água Termal & Peeling

Água termal e soro acalmam pele após o peeling;
18 de Outubro de 2012 • 07h55

Tratamentos estéticos, como peelings e lasers, podem deixar a pele vermelha e sensível, porém cútis irritada precisa de cuidados especiais para não inflamar.

                                                     Foto: ShutterstockApós a realização de tratamentos estéticos, como peelings e lasers, a pele pode ficar vermelha e muito sensível. Apesar de essa ser uma reação comum e esperada, a cútis irritada precisa de cuidados especiais para não inflamar. Além disso, as precauções também são necessárias para prolongar o efeito dos tratamentos.
Durante a fase de recuperação, o primeiro cuidado a tomar é hidratar bem a pele diariamente, principalmente com produtos calmantes específicos e com proteção solar rigorosa. Isso porque os cosméticos utilizados após os procedimentos estéticos contêm substâncias que formam uma película protetora, como Aloe vera, arnica, camomila e zinco, responsáveis em acalmar e manter a maciez cutânea.

Mas nem sempre o uso desses elementos é a melhor das soluções para diminuir a irritabilidade. “Quando muito agressivos, como o laser ablativo e o peeling profundo, o pós-tratamento, nos primeiros dias, deve ser feito sem o uso de cosméticos, porque a pele, por estar muito sensível, tende a manchar”, explica Tatiana Jerez, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Assim, para evitar essas surpresas desagradáveis, o ideal é utilizar substâncias livres de elementos químicos pesados. “Água termal, soro fisiológico e água corrente são as mais sugeridas para acalmar a cútis nos primeiros dias depois do peeling ou do laser”, afirma Fernando Passos de Freitas, dermatologista da Clínica Dr. Fernando Passos de Freitas, de São Paulo.

A sensibilidade da pele costuma durar, em média, uma semana. Depois disso, o organismo começa a reagir melhor ao tratamento e a utilização de alguns compostos é liberada, após consulta com o especialista responsável. “Só a partir do sétimo dia é indicado o uso de cosméticos para manutenção do resultado”, complementa Dr. Fernando.

  Sol, o grande vilão
O principal vilão, tanto para os procedimentos superficiais quanto para os mais agressivos, é o sol. Contudo, a proteção contra seus efeitos nocivos nem sempre se limita ao uso de bloqueador solar. Chapéus e sombrinhas formam uma barreira física contra ele.

Cosméticos pós-tratamento
Quando o uso dos produtos é aprovado pelo dermatologista, alguns deles garantem eficácia e efeito calmante, além de serem agentes provedores de hidratação profunda. Como exemplo está o Calm Cell, gel à base de algas vermelhas e vitamina B5, responsável pela regeneração da cútis. “O produto reduz a irritação do rosto e ainda promove efeito refrescante”, ressalta Alexandra Sommer, consultora técnica da VEER - empresa desenvolvedora do produto. O cosmético pode ser encontrado em clínicas estéticas e custa, em média, R$ 70.



Nenhum comentário: